Tuesday, 31 August 2010

Everyday Life

Chave de Ouro

Este fim de semana foi altura de dizer adeus ao nosso querido camião, que tão boas memórias nos deixou: (o dono anterior utilizava-o para fazer feiras na Europa. Desta vez ficou muito bem entregue a um divertido casal de Norfolk).
E dar as boas vindas a novas amizades ( o nosso passeio de Sábado foi mesmo abençoado! Cheguei a casa e a bateria do carro morreu!!), pois dias assim sabem sempre a pouco.

Agosto

Ao contrário de anos anteriores, o mês de Agosto foi aproveitado para arrematar as pontas soltas da minha vida. Precisava deste tempo extra para redefinir o percurso. Para escolher o que fica e o que vai fora. Sacudir a poeira  e polir as velhas relíquias. Embora exausta, física e psicológicamente, sinto que finalmente se fecha um capitulo.

Thursday, 26 August 2010

The Sorcerer's Apprentice

foi o filme destas férias para mais um MDT (mother and daughter time).

Monday, 23 August 2010

Entardecer

Bidart,  Agosto de 2010

Tão Queridos!

Ou como os nossos vizinhos são melhores que os vossos!
De há uns tempos para cá resolveram começar a escrever-nos cartas... Esquecem-se é sempre de assinar, para lhes retribuirmos o gesto! Deve ser do Al... Zheimer...

Tuesday, 17 August 2010

Caos

Aventura está a ser dar 2 passos sem tropeçar, ou partir nada!!
Não me voltem a falar em mudanças num futuro próximo...
... assim tipo os próximos 20 anos!!

Friday, 13 August 2010

Dejá vu

"A sensação de vazio é palpável. Manchas descoloridas salpicam a parede onde antes estavam pendurados quadros e mapas. Os candeeiros foram desligados e vêem-se pilhas de revistas atadas com cordéis. Os panos de protecção dos móveis foram removidos e os tapetes enrolados. Uma vassoura encostada a uma das paredes. Um frasco de limpa-vidros pousado num parapeito e, por baixo, um rolo de papel desenrolado quase até meio da sala.
...
É difícil remover a vida vivida numa casa. É removida em sacos de lixo pretos e em caixotes(...) Vai para o Exército de Salvação e para a lixeira. Vai para novas paredes e para novas salas, talvez para um apartamento em Boston ou em Montreal. Irá um quadro ou uma pequena peça de mobiliário fazer a viagem de barco até à casa castanha e amarela em Frederick's Island? Para onde irão os sofás brancos? Ou a comprida mesa da sala de jantar à volta da qual a família tomou tantas refeições? "
 Anita Shevre,  A Casa na Praia

Thursday, 12 August 2010

Em Viagem

Fazer viagens grandes não era novidade para nós.
Tendo ainda na mente a nossa viagem de carro Portugal-Itália, que nos deixou excelentes recordações, achamos que não iriamos ter problemas de maior. O nosso plano constava em poupar o dinheiro das portagens, escolhendo itinerários secundários e ir pernoitando aqui e ali em pequenos hoteis, permitindo-nos ter um contacto mais de perto com a cultura de cada país, ao invés das impessoais auto-estradas e respectivas áreas de serviço. Para tal resolvemos depositar total confiança no nosso Tom-Tom.

 Mas se na teoria tudo parecia ser simples, na prática mais pareciamos saídos do "Que Paródia de Férias 2"! (não sei se viram ou se recordam daquela cena do Griswold às voltas na rotunda o dia todo... quase a conseguíamos reproduzir na íntegra!!). É que conduzir um camião fora das auto-estradas  tem que se lhe diga...como viemos a perceber.

O Tom-Tom insistia em levar-nos por sitios de verdadeira beleza natural, atravessando pequenas e rústicas villas francesas mas que me deixava de cabelos em pé cada vez que a estrada teimava em estreitar, ou que aparecia um sinal a proibir a passagem a pesados, ou a altura era condicionada (num dos postos de abastecimento tivemos que utilizar garrafas de água para meter um pouco de gasoleo) . Claro que o R. continuava confiante e super optimista, com a descontração que lhe é habitual. Até que já prestes a trepar passeios, e a ver as fachadas dos prédios demasiado perto,  lá o "convenci" a escolher os itinerários principais novamente. Ou isso ou eu ia de avião! Ufa!!

 Mas o que viria a mostrar-se realmente fundamental quando o nosso Gps se avariou, foi a  irmandade existente entre os restantes camionistas com quem nos fomos cruzando. A alegria de encontrar nas estradas escuras e desertas um "Veículo Longo". Os conselhos que nos deram (tava na cara que eramos Rookies),  foram extremamente úteis nas decisões tomadas. E as histórias de vida, por terras longínquas...fascinantes. Mas fiquei com a certeza que não é de todo uma profissão fácil: longe de casa e da familia, muitas noites de viagem e basta um segundo, uma distração...

Da nossa travessia pela França recordo com especial carinho os entardeceres alaranjados nos extensivos campos agrícolas, os veados e pequenos grupos de lebres saltitando à nossa passagem, e as grandes máquinas agrícolas a trabalhar a terra, já depois do sol se pôr. Gostei em particular da nossa estadia em Tours e em Poitiers (junto ao Futuroscope), da nossa passagem pelas praias Biarritz, Bidart, St Jean de Luz ou o dia passado nas compras em Angoulême, e em Bordeaux.... Ficou o desejo de regressar um dia de carro, ao Vale do Loire e aos seus magnificos Châteaux.

Em França comemos muito bem. A começar pelos Mini Pain au Chocolat, passando pelo Carpaccio de Boeuf, Tornedós e afins, terminando com as Moules e as sobremesas divinamente apresentadas, tivemos a sorte de encontrar verdadeiros achados gourmets.

Monday, 9 August 2010

Como tudo começou...

Há 5 anos atrás viemos para este país trazendo apenas na bagagem o que era possível. Para trás ficou, toda uma vida, a ganhar pó...

Há já algum tempo que queriamos trazer a nossa "casa" para cá mas só agora reuníamos as condições necessárias. Quando fomos pedir orçamentos às empresas de transportes, os valores eram altissimos. Então aqui o maridão começou por explorar outras opções. Como o R tem carta de pesados (apesar de eu nestes 12 anos nunca o ter visto conduzir um!) e de calculadora na mão acabamos concluindo que se comprassemos um pequeno camião (7.5t) e fizessemos nós mesmos a mudança, a viagem sairia bastante mais em conta, além de que poderiamos ir parando onde quisessemos e aproveitar para desfrutar um pouco de novos lugares. Estilo 2 em 1. E assim foi.

Quanto mais a data se aproximava, mais ansiosa eu ficava...
Seriamos nós capazes de concretizar tal ambição?
Mas assim que entramos no ferry, para a travessia de 2h que liga Dover a Dunkerque, comecei a relaxar. Afinal não poderia estar em melhores mãos...

P.s. As cadeiras de massagem do Kings Road Lounge tb deram o seu contributo :))

Sunday, 8 August 2010

Saturday, 7 August 2010

4725 km depois...

Mais coisa menos coisa... estamos de regresso, sãos e salvos, e com muitas peripécias na memória!
Uma viagem única e inesquecível para toda a familia, na cabine de um camião...