Monday, 30 November 2009

Violência

Não consigo calar mais a minha revolta pelas noticias quase diárias sobre a violência que as mulheres portuguesas sofrem. Não gosto de trazer estes assuntos para o blog. No entanto não consigo deixar de manifestar o meu desagrado porque ninguém, mas mesmo ninguém, parece fazer nada para que estas situações mudem.
Numa das nossa ultimas férias aconteceu algo insólito, para nós. Já passaria da meia-noite, quando começamos a ouvir uma grande discussão no quarto por cima do nosso. Das vozes alteradas aos gritos foi um ápice. De seguida, partiram para a agressão. Ela trancou-se na casa de banho e ele passou a dar murros e pontapés na porta, ao mesmo tempo que numa choradeira pegada dizia que a amava e ela era a mulher da vida dele. A gritaria era tal que ouviamos palavra por palavra tudinho, embora falassem em inglês. Resolvemos ligar para a recepção a dar conta do sucedido. Nada aconteceu! Nadinha...
No dia seguinte como tinha dormido mal, a seguir ao almoço resolvi tirar uma sesta. Estava eu descansadinha quando começo a ouvir " oh, yes, yes!", sinal de que as coisas tinham voltado ao normal. Menos mal, pensei eu.
Nessa mesma noite... porrada novamente. De novo ligamos para a recepção e mais uma vez fomos... ignorados! No dia seguinte resolvemos ir falar com o representante, que nos disse tratar-se sempre de situações muito complicadas de lidar. Que essas situações são mais comuns do que imaginamos, especialmente quando bebem demais, e que a única coisa que poderia fazer era mudar-nos de quarto. Não aceitamos. Resolvi que não iria também eu ignorar a situação. No entanto e após a nossa insistência, disse que iria tentar averiguar se a jovem estaria bem. O certo é que nas noites seguintes as coisas acalmaram.
Nos dias de hoje, é muito triste ver, que o velho ditado "entre marido e mulher não metas a colher" parece ainda prevalecer .

2 comments:

idaisy said...

é de facto um assunto muito triste, mas pelo que me pude aperceber, algo comum... e volta tudo ao mesmo: a bebida. é incrivel como são civilizados no dia à dia (eu que não gosto de conduzir, até passei a achar mais suportável, porque quase todas as pessoas são tão educadas), mas quando chega à noite e bebem transformam-se mesmo em animais!

Essa notícia de Portugal deixou-me muito triste e inquieta... nem parece que vivemos no sec XXI!

Marshmallow said...

Idaisy, o que me perturba nesta notícia foi o facto de finalmente a vitima tomar a decisão de denunciar o caso e não haver ninguém capaz de a proteger!

Aqui a bebida é um escape, já que durante o dia são sempre tão certinhos, tão socialmente correctos, não vão "ofender" alguém...No entanto em caso de denúncia, primeiro vão dentro e depois a policia faz averiguações.